Ubik: um romance enigmático de Philip K. Dick

Eduardo Nunes
Por Eduardo Nunes
16/04/2015

ubik_alephO livro Ubik (publicado no Brasil pela Editora Aleph) é uma das tantas obras de ficção científica em que Philip K. Dick questiona (e brinca com) a realidade. Incluída pela revista Time na lista dos 100 melhores romances de língua inglesa, a obra foi publicada originalmente em 1969.

A história se passa em 1992 e apresenta um mundo em que paranormais de diversos tipos usam seus poderes para cometer crimes – ou para impedi-los. Os personagens principais são funcionários da maior das agências de paranormais que atuam dentro da lei – a Runciter & Associados, que embarcam numa misteriosa jornada após sofrerem um atentado na Lua, juntamente com o seu patrão, Glen Runciter.

Aos olhos do grupo, a explosão na base lunar, além de matar Runciter, desencadeou algum tipo de alteração no tecido da realidade. O protagonista, o técnico Joe Chip, percebe que o mundo parece estar se degenerando ao seu redor e precisa seguir uma série de mensagens enigmáticas que Runciter parece ter gravado antes de morrer – ou que está enviando do além-túmulo.

Essa, aliás, é uma das chaves para a leitura e compreensão de Ubik. No mundo retratado no romance, a humanidade desenvolveu uma tecnologia para conservar, por muito tempo, a consciência dos mortos em reservatórios especiais chamados moratórios. Assim, é possível conversar com os entes falecidos, que “vivem” num limbo particular.

Para colocar um fim na degeneração do seu mundo, cuja história parece estar retrocedendo, Joe Chip e seus parceiros precisam decifrar as mensagens que parecem ser mandadas por Runciter e usar o misterioso Ubik, um bálsamo capaz de reverter o processo de deterioração de todas as coisas.

Como é característico em suas obras, o futuro concebido por Dick é distópico, decrépito, pessimista – e sem heróis. Seus personagens problemáticos têm suas certezas mais sólidas dissolvidas quando a realidade se mostra tão flexível. Quem orquestrou o atentado na Lua? Quem está fazendo o tempo retroceder? Runciter está mesmo morto? E o que, afinal, é Ubik?

É um belíssimo romance, que prende o leitor em sua espiral de mistério, complexidade e inverossimilhança. Pra ler quase de um fôlego só.