O conto ‘Você vai lembrar de mim’, de H. Pueyo: transumanismo e mistério numa Buenos Aires cyberpunk

Redação A Taberna
Por Redação A Taberna
07/08/2019

[TEXTO LIVRE DE SPOILERS]

O conto Você vai lembrar de mim, de H. Pueyo, é um interessante rendez-vous entre ficção especulativa e o clássico gênero de detetive.

A obra, a primeira a ser publicada no novo formato da revista Trasgo (abaixo, falaremos mais sobre a nova proposta) apresenta, como não poderia deixar de ser, aqueles elementos icônicos da categoria: o investigador homem, ex-policial, um machão solitário e decadente que é procurado em seu escritório (coincidentemente, justo a poucos minutos de sair de férias) por uma mulher misteriosa e problemática em busca de ajuda para solucionar um mistério. 

A novidade introduzida pelo texto de Pueyo – e é precisamente o que sela a união com o gênero sci-fi – é que Cacau, a femme fatale de Porto Alegre que se envolve com o detetive Sebastián Minami, não precisa de ajuda para investigar outra pessoa, mas sim para descobrir o que aconteceu no seu próprio passado. Ambientada em Buenos Aires, a história da escritora argentino-brasileira agrega à narrativa componentes típicos do universo cyberpunk: as personagens vivem em um futuro de transumanismo, em que a “decodificação” cerebral está banalizada a ponto de ser oferecida por médicos picaretas em clínicas clandestinas, e nesse cenário é perfeitamente plausível que uma pessoa tenha tido suas próprias memórias apagadas por meio da tecnologia. Quem teria deletado seis meses das memórias de Cacau em Buenos Aires? E por quê?

Como em toda história de detetive que se preze, o investigador e a cliente acabam se envolvendo nos planos sexual e afetivo – e os problemas pessoais de ambos se interpenetram e aumentam a complexidade do caso. Comum aos universos noir e cyberpunk, está o destaque narrativo dado às idiossincrasias e defeitos das personagens. É, como não poderia deixar de ser, uma história sem heróis, com figuras problemáticas que se identificam e se solidarizam no sofrimento. 

Sebastián e Cacau têm problemas com o passado e, como é característico, mais uma vez, das boas histórias de detetive, o resultado da investigação pode ser bem diferente do que se espera inicialmente e bem aquém do que a própria cliente deseja. Com uma trama instigante e bem amarrada, com diálogos bem escritos e um bom ritmo, “Você vai lembrar de mim” é um brilhante trabalho de H. Pueyo, um belo “affair” (não vamos falar em “casamento” porque não se trata desse tipo de história) entre os gênero ficção científica e  policial noir. 

Leitura mais que recomendada. O conto pode ser lido gratuitamente no site da  revista (clique no link abaixo para baixá-lo) ou comprado em papel na loja da Trasgo

:: Baixe o conto no site da Trasgo

A TRASGO VOLTOU

Após um hiato, a Trasgo, uma revista independente e gratuita de contos de ficção especulativa e fantasia, que já publicou 18 edições, voltou ao mercado editorial com formato renovado. 

Agora, os contos serão publicados de forma individual, cada um sendo uma obra acabada, e também serão vendidos em papel, e essa inserção do produto impresso visa a ampliar o público leitor de ficção nacional, indo além do segmento consumidor de e-books.. 

Leia o editorial da revista sobre a nova fase:

:: A Trasgo está morta. Vida longa à Trasgo!

Além da venda, a revista se viabiliza com financiamento coletivo, feito via plataforma Padrim. Para apoiar a Trasgo e fomentar a produção e difusão da boa literatura nacional, clique no link abaixo:

:: Padrim da Trasgo