J. K. Rowling: a matriarca de um universo mágico

Ana Melo
Por Ana Melo
15/07/2015

Joanne Kathleen Rowling trabalhava como pesquisadora, entre outros empregos, em Londres quando fez a viagem de trem em que teve a ideia para o livro que mudaria sua vida e milhões de outras. Após ter o manuscrito recusado doze vezes, ela finalmente publicou Harry Potter e a Pedra Filosofal em 1997, pela editora Bloomsbury. Em um primeiro momento, o livro atraiu mais o público infantil e, de fato, marcou toda uma geração que cresceu com a história do bruxo. Contudo, ao longo da saga, pode-se perceber que a obra de J.K. Rowling é, na verdade, para todas as idades, com enredos profundos, personagens complexas e histórias emocionantes.

“Palavras são, na minha nada humilde opinião,
nossa inesgotável fonte de magia.”
(Alvo Dumbledore)

jk rowling harry potterJ. K. Rowling criou um universo. Através de sete livros e oito filmes (além de dezenas de derivados, oficiais ou não), a autora entreteve, emocionou e inspirou os fãs com a história do menino que sobreviveu. A saga conta também com um parque temático em Orlando e o estúdio da Warner Bros em Londres, além de incontáveis mercadorias, desde feijõezinhos de todos os sabores até firebolts em tamanho real.

Os livros da saga Harry Potter foram traduzidos para 73 idiomas, totalizando 450 milhões de exemplares impressos no mundo inteiro (dados de 2013, site da revista Time). O último filme, Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 2, é atualmente a sétima maior bilheteria de toda a história do cinema. A importância de Rowling e da série, contudo, não pode ser medida apenas em números. Ela se percebe em cada criança que se interessou por leitura a partir dos livros, em cada adulto que ainda sonha em receber sua carta de Hogwarts, em cada tatuagem homenageando a série, em cada lágrima dos fãs que ainda se emocionam mesmo já sabendo de cor cada cena da história.

Veja também:

> O dia em que (finalmente) me matriculei em Hogwarts

O sucesso da série seria bem mais do que o suficiente para a autora dar por encerrada sua contribuição à literatura, mas ela, para a alegria dos fãs, continua escrevendo. Em 2012, publicou seu primeiro livro pós Harry Potter: Morte Súbita. Embora com um estilo bem diferente das histórias de fantasia com que seus leitores estavam acostumados, essa obra de Rowling foi mais um sucesso, com mais de um milhão de cópias vendidas em inglês, apenas nas primeiras três semanas após o lançamento. Nos anos seguintes, ela publicou O Chamado do Cuco e O Bicho-da-Seda, ambos da série Cormoran Strike.

Nos livros posteriores, Rowling apresentou um estilo marcado por drama e temas adultos, que contrasta com a fantasia de Harry Potter. Em ambos os estilos, porém, a autora se destaca pela maneira diferenciada de contar as histórias, com uma narrativa cheia de detalhes que se complementam e vão, aos poucos, formando uma trama rica, coesa e envolvente.

Atualmente, esperamos o livro Carrer of Evil (ainda sem tradução para o português), terceiro da série Cormoran Strike, e o filme Animais Fantásticos e Onde Habitam, spin-off de Harry Potter, previsto para novembro de 2016. E, é claro, sempre há o Pottermore, portal onde Rowling publica conteúdo adicional sobre a saga.