Troops: uma paródia pioneira de Star Wars

Eduardo Nunes
Por Eduardo Nunes
24/04/2015

Mesmo se você fizesse parte do 1,8 milhão de brasileiros que acessavam a internet em 1997, é bem provável que receber e compartilhar filmes não estivesse entre as suas rotinas online. Com aquela velocidade de conexão, talvez você estivesse até hoje aguardando o download do primeiro vídeo. O Youtube, primeiro serviço massivo de exibição de conteúdo audiovisual direto na web, só seria criado em 2005.

Foi em 1997 que Kevin Rubio lançou, na Comic Con de San Diego, o curta Troops, um filme que brinca com o universo Star Wars e com a série Cops. Além de criar uma bela paródia, Rubio ajudou a inventar a divisão cinematográfica da “nerdsfera” na internet.

Troops-Cops_star-wars1

Não que ele tenha inaugurado a ideia de fanfilm. Esta é tão antiga quanto o próprio cinema – e paródias de Star Wars existem desde que o filme foi lançado. Em 1978, apenas um ano depois de Uma Nova Esperança, foi criado o curta Hardware Wars.

O mérito de Troops foi impulsionar um movimento que explorou a então recente tecnologia de redes para disseminar conteúdo amador. Com a possibilidade de que milhares (e, logo, milhões) de pessoas vissem seus filmes caseiros ou semiprofissionais, fãs de todo o mundo aproveitaram o estímulo e inundaram a internet com suas próprias visões do universo Star Wars.

A ideia de Rubio no seu filme é genial: ele acompanha o dia a dia de stormtroopers baseados emTatooine, com a linguagem-documentário de Cops. Os soldados que aparecem em Troops investigam o desaparecimento de dois droides (C3-PO e R2-D2, que são procurados no início de Uma Nova Esperança) e tentam resolver um conflito doméstico envolvendo os fazendeiros Owen e Beru (ou seja, os tios de Luke Skywalker). Mesmo sendo uma paródia cômica, o curta tem o mérito de explorar uma dimensão humana de personagens que aparecem nos filmes apenas como figurantes sem qualquer profundidade ou motivação aparente.

Ironicamente, Troops, que projetou internacionalmente o nome de Rubio, é até hoje o ponto alto da sua carreira. O filme foi reconhecido até pela LucasFilm e é considerado uma das melhores paródias de Star Wars já filmadas. Já o seu criador trabalha desde então em produções de pouca visibilidade, como roteirista e diretor de séries e telefilmes.

Assista ao curta: