Morpheus, o guerreiro da fé em Matrix

Eduardo Nunes
Por Eduardo Nunes
10/05/2015

Misto de sacerdote, terrorista, capitão da nave Nabucodonosor e comandante militar, Morpheus é um dos personagens centrais da trilogia Matrix, lançada pelos irmãos Larry e Andy (hoje, as irmãs Lana e Lily, pois elas assumiram sua transexualidade) Wachowski em 1999 com o filme The Matrix.

No universo de Matrix, em que uma combalida Resistência humana enfrenta o domínio quase total das máquinas, em um mundo corroído pela guerra, Morpheus, interpretado por Laurence Fishburne, personifica a fé religiosa e a crença inabalável na vitória dos seres humanos.

No começo do primeiro filme, numa cena em que o protagonista, Neo, está sendo interrogado, Morpheus é citado por agentes das máquinas como um “terrorista” e “o homem mais perigoso do mundo”.

Mais tarde, quando o terrorista encontra Neo e passa a instruí-lo nos objetivos e na luta da Resistência, descobrimos que Morpheus é um homem que acredita ter a missão de vida de encontrar “O Predestinado” (The One), aquele que terá poder para libertar a humanidade do jugo das máquinas.

Nos filmes seguintes (The Matrix Reloaded e The Matrix Revolutions), os irmãos Wachowski nos apresentam um lado mais humano e falível de Morpheus, como o seu envolvimento romântico com a capitã Niobe, a oposição que enfrenta no comando militar da Resistência por causa de suas crenças e as dificuldades para manter a fé quando descobre que tudo em que sempre acreditou pode ser uma ilusão.